Credibilidade da sua loja de caminhões na internet: 5 fatores que impactam

Para que a sua loja e-commerce de caminhão consiga  crescer no mercado um dos principais aliados é a credibilidade. Essa característica fundamental para o desenvolvimento da sua loja é construído ao longo do tempo e com a execução de um bom trabalho.

Além disso, a credibilidade se torna um fator de atração para novos clientes. Com a disseminação da ideia de a sua loja é confiável para fazer compras, os consumidores ficam mais propensos a procurar seu e-commerce.

Mas, o que demora tanto tempo para ser construído pode desmoronar em minutos com algumas ações erradas. Caso isso aconteça dificilmente você conseguirá reconquistar a sua credibilidade e o pior, perderá os seus clientes para sempre.

Quer evitar que isso aconteça com a sua loja de caminhões? Quer manter a credibilidade da sua loja de caminhões intacta, é assim conquistar mais cliente? Então confira nesse artigo alguns fatores que impactam diretamente na credibilidade da sua empresa.

Confira:

5 principais problemas que uma revendedora enfrenta e suas soluções!!

Fatores que influenciam na credibilidade da sua loja de caminhão na internet

Acompanhe abaixo cinco itens que influenciam na credibilidade da sua loja de caminhão pesado na internet:

1. Design incorreto

Design incorreto. Credibilidade da sua loja de caminhões na internet

A credibilidade da sua loja de caminhão depende da imagem que ela passar para os seus clientes. Portanto, um bom design do seu site será fundamental na conquista de novos fregueses.

Mas atente se ao fato de que o design do site precisa ser funcional além de ser bonito. Dessa maneira, as questões estética são importantes, mas devem ser alinhadas com uma praticidade e facilidade de encontrar os conteúdos no seu site.

Além disso, você precisa criar um design que seja intuitivo. Dessa forma, o seu cliente sempre encontrará o que deseja no seu site, pois caso contrário, ele desistirá da procura. Isso gera a desistência da compra, prejuízo para sua loja e possível marketing negativo do seu serviço.

2. Problemas na navegação

Problemas na navegação

Clientes procuram fazer as suas compras pela internet devido a comodidade, facilidade e rapidez. Por isso, o site da sua loja de e-commerce deve oferecer uma boa experiência ao cliente durante o momento da compra do caminhão.

Caso isso não ocorra é provável que a credibilidade da sua loja de caminhões diminua com os consumidores. Uma conexão ruim ou problemas técnicos para acessar determinada área do site pode levar o caminhoneiro a desistir da compra.

Uma maneira de evitar esses problemas é investir em um bom servidor para sites. Além disso, sempre fique atento ao funcionamento da sua loja virtual. Acesse seu site de diversas plataformas, como celulares e tablets, e de diferentes lugares, assim você terá certeza que tudo estará perfeito para o seu cliente.

Infográfico: o que todo caminhoneiro precisa ter dentro do seu caminhão

3. Linguagem indevida

Linguagem indevida

Para conseguir atingir o sucesso na venda de caminhões pela internet é preciso fazer com que o cliente conheça o seu produto. Para isso, é necessário usar uma linguagem adequada para o seu público alvo.

Nada de linguagem rebuscada ou exagero nas adjetivações, seja o mais objetivo possível. Dessa maneira, você não cansa o seu cliente durante a procura pelo caminhão perfeito, além de manter ele interessado em efetuar a compra.

Além disso, procure mostrar informações relevantes sobre os caminhões e condições de venda da sua loja. Dessa forma, a credibilidade da sua loja de caminhões na internet sempre estará em alta.

4. Falta de imagens

Falta de imagens

Um fator importante e que muitos sites deixam a desejar é em relação as fotos dos caminhões em venda. É muito importante que você ilustre o caminhão que está vendendo com fotos da sua parte interna e externa.

Isso deve ocorrer para que o cliente tenha uma noção básica de como o caminhão se encontra. Ver como está o estado de conservação do caminhão ou se o modelo anunciado está correto são algumas das funções que as imagem possui.

Além disso, como a compra é pela internet, é provável que essa seja a única chance do cliente ver o caminhão antes de efetuar a compra. Com isso você ganha mais pontos com a clientela.

5. Atendimento ao cliente

Atendimento ao cliente

O que também pode impactar na credibilidade da sua loja de caminhões na internet é o funcionamento do seu atendimento ao cliente. Uma experiência de compra bem sucedida pode gerar fidelização com a sua marca e futuras compras.

Além disso, ao serem bem atendidos durante a compra do caminhão, os seus clientes ficam mais propensos a indicar sua loja e-commerce para outras pessoas. Isso também é uma maneira de marketing positivo para sua loja e, pode ajudar no crescimento das vendas.

Portanto, invista na qualificação dos profissionais da sua empresa para que todos estejam prontos para atender as demandas dos clientes. Dessa forma, você pode ter certeza que a credibilidade da sua loja de caminhões crescerá.

Dica Bônus

Uma forma de aumentar a credibilidade da sua loja de caminhões pesados na Internet é anunciar no site caminhões e carretas. Recebendo mais de 250.000 acessos por mês, o maior portal de pesados do Brasil apresenta um alto grau de exigência para aceitar anúncios.

Um primeiro fator é a necessidade de a sua empresa possuir CNPJ, o que garante que a loja é um pessoa jurídica. Além disso, antes de aceitar o anúncio, o site faz uma validação de qualidade do seu serviço, para garantir que apenas lojas de qualidade anunciem no caminhoes e carretas.

Dessa forma, o caminhões e carretas garantem a idoneidade dos seus anunciantes, trazendo maior credibilidade para a sua loja de caminhões pesados na internet. Com esse anúncio, com certeza o seu número de vendas irá crescer.

Gostou das nossas dicas? Está pronto para colocá-las em prática e fazer com que a credibilidade da sua loja de caminhões pesados cresça na internet?

Muito obrigado pela sua atenção na leitura.

Agora que você já sabe como fazer para que a credibilidade da sua loja de caminhões pesados aumente que tal compartilhar com as amigos nas redes sociais? Quem sabe eles também se interessem por essas dicas.

Ebook de 10 dicas para vender seu caminnhão

Conteúdo Originalmente postado em: Credibilidade da sua loja de caminhões na internet: 5 fatores que impactam.

Trecho da BR 163 entre Novo Progresso e Miritituba é entregue

Nesta segunda-feira, 02, o Governo do Brasil publicou em sua conta no Twitter sobre a conclusão das obras no Pará, em um trecho da BR 163 entre Novo Progresso e Miritituba.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnitrodovia), o trecho foi concluído no dia 23 de novembro, último sábado. Em parceria com o Exército Brasileiro, o órgão foi responsável pela interligação das duas faixas centrais da BR 163/PA com revestimento asfáltico.

Essa etapa contemplou a pavimentação que faltava para interligar o trecho Novo Progresso até Miritituba. Ao todo, foram 51 km. Além do asfaltamento, também foi realizada manutenção em 1,3 mil km da rodovia, de Sinop/MT a Santarém/PA.

Atoleiro

BR 163

A BR 163 é um trecho importante para o transporte de grãos. Todo ano caminhoneiros percorrem a rodovia para chegar ao Porto de Miritituba e acabam atolados por dias.

A falta de pavimento dificulta o percurso em qualquer época do ano, mas a situação piora em época de chuva. Este ano, o Pé na Estrada fez uma série de reportagens mostrando o que estradeiros passam no trajeto de escoamento de grãos na BR 163.

Matéria Original: https://trucao.com.br/trecho-da-br-163-entre-novo-progresso-e-miritituba-e-entregue

Conteúdo Originalmente postado em: Trecho da BR 163 entre Novo Progresso e Miritituba é entregue.

Funil de vendas para revendedora de caminhões

O processo do conhecimento da sua marca até o momento da compra de um caminhão da sua empresa é conhecido como funil de vendas para revendedora de caminhões. Esse processo é fundamental na gestão dos seus clientes

É preciso entender que não existe um único modelo de funil de vendas. Esse sistema de captação de clientes é mutável e se adapta para cada tipo de negócio, independente do tamanho e do tipo de caminhão vendido.

No entanto, um ponto comum a todos os funis de venda é que eles são divididos em três partes. Acompanhe abaixo o que acontece em cada uma delas:

  • O topo do funil ou também chamado de ToFu, é o local onde está localizado os clientes que ainda não conhecem ou não se interessam pela sua marca. Sendo assim, é nessa etapa que ocorre o primeiro contato de novos clientes com a sua marca. Com isso, as empresas devem buscar o maior número de informações sobre os clientes em potencial.
  • Já no meio do funil, ou também conhecido como MoFu, está localizado os clientes que já conhecem a sua empresa. Eles se tornam consumidores em potencial pelo fato de considerarem a sua marca uma possível solução para algum problema.
  • A última etapa do funil é o chamado fundo do funil, ou BoFu. Nessa parte do funil estão os clientes aptos para comprar em sua loja. A decisão de compra dessas pessoas é fácil, pois elas já estão convencidas que a marca é a melhor do mercado.

Se interessou pelo funil de vendas para uma revendedora de caminhão? Continue lendo este artigo e saiba como é o processo de funcionamento desse sistema.

Confira:

5 Dicas Arrasadoras de Marketing para Revendedoras de Caminhões!

Etapas do funil de vendas para revendedora de caminhões

Acompanhe a segui  as principais etapas que compõem um funil de venda eficiente para a sua empresa:

1. Busca pelos clientes

Busca pelos clientes

A prospecção por clientes é a parte inicial do funil de vendas para revendedora de caminhões. O primeiro contato é de grande importância para a conquista de novos clientes, pois aquela velha máxima “a primeira impressão é a que fica” também é válida nessa situação.

Dessa forma, investir em suas plataformas digitais, como sites ou blogs, e torná-las interessantes e atrativas aos clientes é fundamental. Além disso, essa fase do funil  de vendas tem o intuito de conseguir o máximo de dados dos seus possíveis clientes.

Uma maneira estratégia comumente usada para atingir esse objetivo é oferecer conteúdo de qualidade para essas pessoas. Dessa maneira, elas serão convencidas a passarem suas informações básicas, como nome, telefone, e-mail e interesses.

Esses dados servirão de base para o início da sua nutrição de leads, que é saber qual o melhor conteúdo enviar para cada pessoa. Além disso, esse momento serve para mostrar ao seu cliente do que a sua empresa é capaz.

Confira abaixo uma maneira de como fazer o seu cliente deixe seus dados:

2. Qualificação dos leads

Qualificação dos leads

Essa etapa do funil de vendas para revendedora de caminhões tem como principal função buscar entender quais são as intenções e interesses de cada cliente em comprar o seu caminhão. Ainda não chegamos na hora da venda propriamente dita.

O momento é de conhecer a fundo o seu prospect. Suas necessidades, desejos, hábitos, entre outras coisas. Ou seja, tudo aquilo que interessa na construção do funil de vendas para revendedora de caminhão e, assim, definir qual a melhor abordagem para cada cliente.

A melhor maneira de conhecer essas informações é por meio de um contato direto com o lead. Seja por meio de uma ligação telefônica, preenchimento de um formulário ou até mesmo as redes sociais, esse contato é essencial para a qualificação do lead.

Ebook de 10 dicas para vender seu caminnhão

3. Apresentação de uma proposta

Apresentação de uma proposta

Chegou o esperado momento da venda do caminhão. Embasados por toda a pesquisa de interesse feita até agora, os vendedores conseguem entrar em ação e fazer uma proposta que contemple o desejo do cliente de uma forma personalizada..

Ainda é possível fazer perguntas para o cliente nesse estágio do funil de compras para revendedora de caminhão, a fim de aprimorar o perfil do prospect. Além disso, o vendedor tem que estar preparado para responder possíveis dúvidas do cliente.

4. Amadurecimento da proposta

Amadurecimento da proposta

Após a apresentação da proposta os clientes precisam de um tempo para analisar e refletir sobre os seus prós e contras. Além disso, é possível que os prospects comparem a proposta da sua revendedora com a das concorrentes.

Por conta desse cenário, é importante que você se mostre presente para o seu cliente, não deixando ele esquecer das vantagens que a sua proposta possui. Mas lembre-se, não sufoque o seu lead com muitas perguntas, isso pode atrapalha o negócio.

5. Negociações

Negociações

Nessa fase do funil de vendas para revendedora de caminhão o seu lead já analisou a sua proposta e agora está em busca de valores mais baixos. Não entre em brigas profundas por causa dos preços, pois isso pode afetar todo o processo de ligação entre vendedor e cliente já construído anteriormente.

Sempre relembre o seu cliente as vantagens de comprar na sua revendedora. Mostre para ele que a sua oferta é a melhor do mercado e que, junto com o caminhão, você está vendendo satisfação junto com um ótimo produto.

6. Funil de vendas para revendedora de caminhões – Negócio fechado

Funil de vendas para revendedora de caminhões - Negócio fechado

O ápice da negociação chegou. Todo o processo de convencimento do seu lead funcionou. Entretanto. o trabalho ainda não acabou. É preciso fazer com que todo o prometido na negociação seja cumprido. Fazendo isso, você conquistará o seu cliente, o que pode fazer com que mais e mais consumidores apareçam.

E agora meu caro leitor, após conhecer um pouco mais sobre o funil de vendas para revendedora de caminhão, você acha que está pronto para conquistar mais clientes? Lembre-se que o cliente tem sempre razão e, buscar a sua satisfação te ajudará a conseguir efetivar a venda.

Muito obrigado pela sua atenção na leitura.

Agora que você já sabe como funciona um Funil de vendas para revendedora de caminhões, que tal compartilhar com os amigos nas redes sociais? Quem sabe eles também queiram saber como é essa maneira de vender caminhões.

Leia também:

Dicas de como fidelizar clientes em uma revendedora de caminhões!

Infográfico: o que todo caminhoneiro precisa ter dentro do seu caminhão

Conteúdo Originalmente postado em: Funil de vendas para revendedora de caminhões.

Tudo que você precisa saber para não “apagar” no volante

A rotina do motorista de caminhão, que inclui noites mal dormidas, excesso de trabalho e hábitos pouco saudáveis nas refeições, aumenta a possibilidade do desenvolvimento de problemas de pressão arterial, obesidade e diabetes e também as chances dele “apagar” ao volante e provocar graves acidentes.

A Divisão de Saúde da Polícia Rodoviária Federal reservou algumas dicas para ajudar o motorista, confira:

  1. Durante a viagem, mantenha-se alimentado e hidratado.
  2. Dê preferência a alimentos leves e de fácil digestão, como frutas, legumes e verduras.
  3. Evite doces, frituras e gorduras.
  4. Durma bem antes de qualquer viagem de automóvel. O sono e o cansaço são grandes inimigos da viagem segura.
  5. Antes de dirigir, não faça refeições pesadas. A digestão demorada aumenta a sonolência.
  6. Na estrada, não descuide nem por um instante. Muita atenção ao realizar ultrapassagens. Só ultrapasse quando tiver certeza de que é seguro.
  7. Não use estimulantes como rebite e outros produtos. Você pode até ficar alerta, mas o corpo continua cansado e, quando o efeito passar, você será pego de surpresa.
  8. Quando o cansaço começar a bater, não insista. Pare em lugar seguro e descanse um pouco.
  9. O condutor deve programar paradas a cada três horas, caso ele dirija por mais de quatro horas seguidas, corre o risco de comprometer sua circulação e, consequentemente, os seus movimentos, por permanecer muito tempo na mesma posição.
  10. Se dirigir, não beba. Álcool provoca sonolência, desatenção, reflexos lentos, entre outras consequências.

Matéria Original: https://www.ocarreteiro.com.br/tudo-que-voce-precisa-saber-para-nao-apagar-no-volante

Conteúdo Originalmente postado em: Tudo que você precisa saber para não “apagar” no volante.

Vender mais caminhões em 2019 – Entenda como fazer

O mercado de revenda de caminhões tem se tornado um meio muito competitivo nos últimos anos. Sendo assim, para se sobressair nesse setor é necessário buscar inovações e diferentes formas de vender, para assim, vender mais caminhões neste ano. 

Por isso, é importante ter em mente que para a sua empresa vender mais, antes de tudo ela precisa vender melhor. A forma como você trata os seus clientes durante as vendas dos seus caminhões irá determinar o crescimento do seu faturamento.

A satisfação do seu cliente sempre deve ser o seu principal objetivo durante uma venda, seja ela pela internet ou pessoalmente no seu estabelecimento. Atuando com esse objetivo, você pode ter certeza que vai vender mais caminhões em 2019.

Entretanto, como fazer isso de fato? Como conseguir que os clientes comprem os meus caminhões?

Acompanhe a lista abaixo que você descobrirá 7 dicas para vender mais caminhões em 2019:

Leia também:

10 DICAS PARA TER UMA REVENDEDORA DE CAMINHÕES DE SUCESSO!

1. Invista em marketing digital

Invista em marketing digital

Em um mundo cada vez mais tecnológico, é necessário investir em conteúdos nas mídias digitais. A influência das redes sociais e dos sites nas vidas das pessoas está cada vez maior, e sua revendedora não pode ficar de fora desse meio.

Para se inserir de fato nas mídias é preciso utilizar as ferramentas certas. Criação de um blog, utilização de links patrocinados, posts nas redes sociais, hotsite e site são algumas estratégias para a sua marca crescer na internet e, consequentemente, para sua revendedora vender mais caminhões em 2019.

Mas, é importante ressaltar que o seu site ou blog deve ser o ponto central da sua estratégia de marketing, com todos os conteúdos convergindo para um só lugar. A partir disso, fica mais fácil traçar estratégias para atrair os seus clientes. Nós da Caminhões e Carretas recomendamos a Resultados Ninja para te ajudar em marketing digital e nas estratégias desse ramo. 

2. Utilize bons scripts para a vender mais caminhões em 2019

Utilize bons scripts para a vender mais caminhões em 2019

A construção de um bom script para venda passa pelo detalhamento de alguma etapa do processo da venda do seu caminhão. Ele é a base para um vendedor conseguir sucesso na venda dos caminhões, principalmente pelo telefone ou vendas internas.

Não existe um modelo ou formato único para se criar um script de venda. Antes de tudo, é preciso entender qual é a demanda da sua revendedora e, a partir disso, estipular qual é o melhor caminho a se seguir.

Confira a lista abaixo com os principais usos dos scripts:

  • Checar a utilidade dos serviços que você presta
  • Fechar a venda de um caminhão
  • Pesquisar o potencial de compra dos seus futuros clientes
  • Resolver possíveis problemas que ocorreram durante alguma venda
  • Lidar com possíveis objeções

3. Publicidade em grandes portais

Logo Caminhões e Carretas

Para conseguir atrair grandes compradores é necessário necessário investir pesado na  divulgação da sua revendedora de caminhões. Uma maneira de se fazer isso, é investir em publicidade em grandes sites do ramo.

Se a sua revendedora for de caminhões pesados, um bom site para investir em publicidade é o caminhões e carretas. Com mais de 250.000 acessos mensais, o site conseguirá atingir novos clientes para você, aumentando a exposição da sua marca e, assim,

alavancando as suas vendas.

Além disso, o site oferece diversas formas para você realizar o seu anúncio. Uma delas é o banner, que aparece logo na página inicial do site ao lado das principais ofertas. Dessa forma, a sua revendedora terá uma maior visibilidade e irá vender mais caminhões em 2019. Acesse o site caminhões e carretas e saiba como fazer o seu anúncio.

Ebook de 10 dicas para vender seu caminnhão

4. Pós venda

Pós venda

Imprescindível dentro de um mercado competitivo, um sistema eficiente de pós venda dos seus caminhões se torna mais um fator de atração para a sua revendedora. O pós venda vai desde gestos simples, como um e-mail agradecendo pela preferência do cliente, até serviços de manutenção e troca de peças.

Ofereça planos de garantia estendidos para os seus clientes em conjunto com um bom atendimento telefônico. Esteja sempre a disposição para resolver problemas que apareçam no caminho do seu cliente, mesmo que a princípio pareçam pequenos.

Além de ser um outra forma de valorizar a sua revendedora, o pós venda te ajudará a vender mais caminhões em 2019. Invista nesse setor com o intuito de cativar o seu cliente e fazê-lo voltar.

5. Ações de fidelização

Ações de fidelização

Cativar o seu cliente para que ele tenha a sua revendedora sempre como primeira opção de compra, te ajudará a vender mais caminhões em 2019. Criar plano de fidelização é uma boa estratégia para alcançar este objetivo.

Uma ação possível é a utilização de cartão fidelidade que possibilita ao seu cliente, por exemplo, na compra de um determinado número de acessórios, ganhar outros de graça.

Também é possível utilizar o método de programa de milhagens, no qual, ao atingir determinado número de ações com a sua revendedora, a próxima manutenção sai de graça.

No entanto, lembre-se que essas atividades devem ser realmente vantajosas para os clientes, pois caso contrário, irão afastar os consumidores da sua revendedora, ao invés de fidelizar esses clientes.

6. Programa de vendas

Programa de vendas

Para conseguir vender mais caminhões em 2019 é de suma importância ter um programa de vendas bem estruturado. Incentive os seus funcionários a sempre vender e conquistar mais clientes, oferecendo vantagens para os que mais conseguirem vendas.

Ao estabelecer um programa de vendas justo e coerente, você favorece o estabelecimento de um ambiente saudável de trabalho. Com isso, os funcionários se sentem mais motivados a trabalhar e crescer dentro da empresa.

7. Alcançar as metas é fundamental

Alcançar as metas é fundamental

A partir do estabelecimento de um plano de metas e um programa de vendas coerentes, mobilize a sua equipe para alcançar as metas. Foque na capacitação dos seus funcionários, já que, assim, essa não será uma tarefa difícil.

Gostou das nossas dicas? Está pronto para colocá-las em prática na sua revendedora de caminhão e assim, atrair cada vez mais clientes?

Muito obrigado pela sua atenção na leitura.

Agora que você já sabe como fazer para atrair novos clientes para vender mais caminhões em 2019 na sua revendedora que tal compartilhar com as amigos nas redes sociais? Quem sabe eles também se interessem por essas dicas.

Infográfico: o que todo caminhoneiro precisa ter dentro do seu caminhão

Conteúdo Originalmente postado em: Vender mais caminhões em 2019 – Entenda como fazer.

Entenda qual a diferença entre concessionária e revendedora

Quem já tentou comprar um caminhão de qualquer porte, sendo novo ou usado, com certeza já encontrou pela frente diversos locais de venda com diferentes preços. Concessionárias e revendedoras talvez sejam as mais conhecidas nessa área. No entanto, você já parou para pensar qual a diferença entre concessionária e revendedora de caminhão?

É preciso entender que esses estabelecimentos atuam na compra, venda, financiamento, entre outras coisas relacionadas a caminhões. Não existe uma regra geral para o funcionamento dessas instituições, mas se pode afirmar que elas atuam no intuito de atrair os clientes com as melhores condições para o negócio.

Entretanto, antes de escolher uma das duas opções é necessário muita pesquisa para conhecer a idoneidade das lojas em questão e não cair em nenhuma furada. A internet é uma aliada nesse processo.

Procure saber o histórico de vendas do estabelecimento e, assim, terá certeza na sua compra. Dessa maneira, a compra do seu caminhão será mais segura e você poderá rodar tranquilo pelas estradas do Brasil.

Vamos conhecer agora a diferença entre concessionária e revenda e como isso pode impactar na compra do seu caminhão:

1. Principal diferença entre concessionária e revendedora

Principal diferença entre concessionária e revendedora

As concessionárias trabalham com a venda de caminhões de uma única fábrica, tendo somente em alguns casos, e com autorização prévia da montadora, a revenda de caminhões de outras marcas. Por serem ligadas a uma fornecedora específica, as concessionárias precisam seguir os padrões estipulados pela empresa.

Uma das principais exigências das montadoras, é que os funcionários das concessionárias passem constantemente por qualificações profissionais. Além disso, as fornecedoras estabelecem cotas de compras e vendas para o mês ou trimestre.

Por conta de representarem a montadora, as concessionárias também oferecem a linha completa de caminhões da fornecedora. Além de que, o contato com a montadora torna possível a personalização do seu caminhão, com os acessórios que cliente desejar. Desta forma, temos uma grande diferença entre concessionária e revendedora.

Já no caso das revendedoras, existe uma liberdade maior para vender caminhões de todas marcas, por não serem ligadas a nenhuma montadora em específico. Dessa forma, cada revendedora atua da maneira que preferir.

Definição de taxas de juros, financiamento, forma de pagamento, entre outras coisas, são algumas liberdades que as revendedoras apresentam a mais que as concessionárias. Isso ocorre justamente pelo fato de que as revendedoras não precisam seguir o padrão de uma montadora.

Além disso, as próprias revendedoras definem as suas cotas de compra e venda de caminhões, o que pode facilitar as negociações em alguns casos.

2. Zero Km x Usados

Zero Km x Usados

Uma outra diferença entre concessionária e revendedora é quando o assunto é a venda caminhões zero quilômetro. Na maioria das situações, apenas as concessionárias vendem caminhões sem rodagem.

Por conta de seguirem os padrões da montadora que representam, as concessionárias oferecem a linha completa dos caminhões da fornecedora, como dito anteriormente. E, devido a isso, é possível comprar o seu caminhão dos sonhos com zero quilômetros rodados.

Enquanto isso, as revendedoras, como o próprio nome quer dizer, apenas revendem caminhões usados. Essas lojas se utilizam da prática de comprar caminhões de anos anteriores por um custo mais baixo e posteriormente revendê-los, conseguindo assim uma boa margem de lucro.

Com isso, é mais difícil encontrar caminhões zero quilômetros nas revendedoras. Mas, de qualquer forma, esses estabelecimentos oferecem uma grande gama de marcas e modelos, o que é ótimo para atrair clientes.

Ebook de 10 dicas para vender seu caminnhão

3. Pronta entrega x personalização

Pronta entrega x personalização

As revendedoras, por possuírem uma maior quantidade de caminhões em seus pátios, apresentam uma maior facilidade para que você já saia com o seu caminhão. A grande variedade de modelos e marcas facilita na busca pelo caminhão perfeito para você.

Além da grande quantidade, os pátios das revendedoras conseguem oferecer caminhões que já possuam diferentes acessórios. Dessa maneira, você encontrará caminhões completos e com preços mais rentáveis, por serem veículos já usados.

Mas, caso você procure um caminhão com diferenciais e acessórios específicos, para tornar o seu caminhão único, será difícil de encontrá-lo a pronta entrega. Dessa forma, uma saída possível é uma personalização na hora da compra nas concessionárias.

Por conta do contato direto com a montadora do caminhão desejado, é possível atingir o grau de personalização desejado pelo cliente, mesmo que isso alguns dias a mais. Esse fato,se torna um atrativo a mais para as concessionárias na hora de vender os seus caminhões.

4. Financiamento dos caminhões

Financiamento dos caminhões

No Brasil, é muito difícil que aconteça a compra de um caminhão sem que seja realizado algum tipo de financiamento. Nesse quesito surge outra diferença entre concessionária e revendedora de caminhões.

Normalmente, as concessionárias de caminhões apresentam linhas de financiamentos próprias. Nesses casos, as concessionárias já possuem linhas de créditos pré-estabelecidas, o que pode dificultar por vezes a negociação das taxas de juros, formas de pagamento e outras partes do negócio.

Enquanto isso, as revendedoras apresentaram parcerias com bancos e financiadoras para oferecer os financiamentos. Desse modo, é possível através de pesquisa e uma busca mais aprofundada, encontrar uma linha de crédito que seja mais favorável. O que também se torna um ponto de atração para as revendedoras.

5. Benefícios pós-compra

Benefícios pós-compra

Atualmente muitas concessionárias oferecem serviços após a compra do caminhão pelo cliente. Esses benefícios vão desde manutenções preventivas até manutenções corretivas, seja na loja ou no local onde o cliente se encontra.

Com isso, as concessionárias têm atraído mais clientes e construir novos negócios. Além disso, a manutenção dos veículos se torna uma outra forma de renda das concessionárias, que faturam com serviços básicos nos caminhões. Ao passo que se tornam raras as revendedoras que possuem esses serviços de atendimento ao cliente após a compra do caminhão.

E agora meu caro leitor, após conhecer um pouco mais sobre a diferença entre concessionária e revendedora, você já consegue escolher em qual delas buscará seu próximo caminhão? Lembre-se que a pesquisa pelo preço e pela seriedade do local de venda é fundamental para um bom negócio.

Muito obrigado pela sua atenção na leitura.

Agora que você já sabe dessas diferenças, que ler nossos outros post do nosso blog? Clique aqui e veja nossos outros conteúdos.

Check List do caminhoneiro

Conteúdo Originalmente postado em: Entenda qual a diferença entre concessionária e revendedora.

É seguro dar carona na estrada?

Carona na estrada – Uma prática bastante usual no passado, principalmente entre motoristas profissionais, era o hábito de dar carona para viajantes nas rodovias. Fosse para ter uma companhia e bater um papo após horas de solidão dirigindo nas estradas, fosse para ajudar alguém numa situação de necessidade – ou mesmo cobrando alguma coisa para ajudar nas despesas da viagem –, os motoristas embarcavam pessoas desconhecidas em seus veículos e os levavam até qualquer outro ponto do Brasil.

Embora nunca tenha sido uma prática que possamos considerar como segura, os riscos (tanto de oferecer, quanto de pegar carona) intensificaram-se muito nas últimas décadas. Vamos tratar de alguns deles.

Cumplicidade de crimes – Tudo aquilo que pode ser colocado para dentro da cabine por um “caronista”, pode colocá-lo em perigo: armas, drogas, produtos de roubo ou furto, ou mesmo uma pessoa com menos de 18 anos, podem, conforme a situação, levar um motorista inocente à prisão.

Assaltos – O caso mais elementar e que nos vem à mente é o dos assaltos. São inúmeros os relatos de motoristas que são solicitados a dar carona – em muitos casos mulheres são usadas como “isca” – e sofrem o roubo logo após a pessoa que pede carona entrar na cabine

Prostituição na estrada –  O mesmo pode ocorrer ao motorista que abriga no seu veículo pessoas em situação de prostituição. É sabido que prostituição nas estradas foi e ainda é muito comum ao longo de todo o País. Basta circular durante a noite nas principais paradas de caminhões para observar pessoas de todas as idades oferecendo sexo não apenas em troca de dinheiro, mas também de drogas e até de alimento.

Há ainda pessoas que oferecem relações sexuais em troca de transporte até um determinado ponto. A carona a uma pessoa em situação de prostituição é uma das mais arriscadas, pois não é raro que a pessoa envolvida com a prostituição às margens das rodovias também seja usuária de drogas e envolvida com o tráfico local. Também há muitas pessoas que se prostituem com menos de 18 anos e que, no entanto, se identificam como sendo maiores de idade para não afugentar os possíveis clientes. Em qualquer um destes casos, em que haja indícios de crime no interior do veículo, se o motorista é flagrado pela polícia ele pode ser responsabilizado e até mesmo preso.

Recomendação da PRF –  Nunca se dê carona a pessoas de quem nada se sabe. Na dúvida, se visualizar alguém que precise de ajuda, acione a PRF pelo telefone 191, a Polícia Rodoviária Estadual pelo telefone 190 (se for o caso) ou ainda a concessionária da rodovia, se for uma estrada sob concessão.

Matéria Oririganal: https://www.ocarreteiro.com.br/e-seguro-dar-carona-na-estrada

Conteúdo Originalmente postado em: É seguro dar carona na estrada?.

Caminhões mais valorizados: Conheça os 10 mais valorizados no Brasil

Você sabe quais foram os caminhões mais valorizados no Brasil em 2018? E os mais vendidos? Mesmo sendo influenciado pela instabilidade financeira e pela crise econômica vivida no Brasil, o mercado de vendas de caminhão mostra sinais de recuperação.

Durante o ano de 2018 o setor apresentou um crescimento de 49,96% na venda de caminhões em comparação com o mesmo período de 2017. Ou seja, o setor passou de 45.894 caminhões vendidos em 2017 para 64.824 em 2018, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE).

O segmento dos caminhões pesados foi o principal responsável por essa mudança. A categoria teve um crescimento de 9,02% nas vendas em relação ao ano passado. Já a categoria dos caminhões leves teve a queda mais significativa no período analisado. O segmento teve uma diminuição de 7,01% na sua participação no mercado de vendas.

Mesmo com toda essa variação nas vendas, você já consegue imaginar quais os caminhões mais valorizados em 2018? É importante ressaltar que os valores estipulados estão baseados nos modelos básicos dos caminhões e no período entre os meses de Dezembro de 2017 e 2018.

Com isso, acompanhe a nossa lista e saiba quais os 10 caminhões mais vendidos no Brasil em 2018 e qual deles mais valorizou no ano:

1) Scania/R440

Caminhões mais valorizados Scania/R440

O campeão de vendas em 2018 também foi o campeão de desvalorização no mercado. Com 3963 vendas ao decorrer do ano, a Scania/R440 apresentou uma desvalorização de 6% em seu preço de mercado, em relação ao ano anterior. Seu valor atual é de R$ 215.568,00.

2) Volvo/FH 460

Volvo/FH 460

Com 9,48% de participação na venda de caminhões pesados em 2018, o que representa 2935 vendas e o terceiro lugar no ranking de vendas o Volvo/FH 460 também teve uma desvalorização no seu preço.

O caminhão está, atualmente, 1,5% mais barato do que em 2017. Ou seja, seu valor passou de R$ 396.000,00 para o valor de R$300.000,00.

3) Volvo/FH 540

Volvo/FH 540

Já o Volvo/FH 540 apresentou uma pequena valorização no seu preço, de aproximadamente 0,98%. Mesmo com essa leve subida no seu preço, o caminhão foi o segundo mais vendido do ano, totalizando 3.736 vendas, o que representa 12,06% de todas as vendas de caminhões pesados no Brasil.

4) DAF/XF105

DAF/XF105

O caminhão DAF/XF105, da empresa holandesa DAF, atingiu a marca de 1810 caminhões vendidos no Brasil em 2018, alcançando a nona colocação na lista dos mais vendidos.

Além disso, o caminhão apresentou um crescimento de 2,4% no seu valor de mercado, passando de R$348.845 em 2017 para R$ 357.500 em 2018, ficando na sétima colocação na nossa lista dos caminhões mais valorizados

5) Mercedes-Benz/Accelo 815

Mercedes-Benz/Accelo 815

O quinto caminhão na nossa lista de valorização de preço é o Mercedes-Benz/Accelo 815, com a marca de 3,1% de crescimento no espaço de tempo analisado.

Já no quesito de vendas, o caminhão da empresa alemã ficou no décimo lugar no ano, com um total de 1650 vendas. Com essa marca, o modelo do caminhão reflete 15,58% dos caminhões leves vendidos no país.

Infográfico: o que todo caminhoneiro precisa ter dentro do seu caminhão

6) Mercedes-Benz/Accelo 1016

Mercedes-Benz/Accelo 1016

Principal caminhão do segmento dos leves no quesito de vendas, o Mercedes-Benz/Accelo 1016 ostentou a marca de 1851 caminhões vendidos, ficando na sétima colocação no ranking de vendas.

Nesse mesmo período, o modelo apresentou uma valorização de 4,0% no seu preço, chegando a marca para venda de R$ 163.997,00.

7) Volkswagen/11.180

Volkswagen/11.180

O primeiro caminhão da empresa alemã da nossa lista, o Volkswagen/11.180, demonstrou um crescimento de 4,2% no seu preço de mercado, o que significa, um aumento de R$ 7.416,00 no seu valor final.

Já na lista dos mais vendidos, o caminhão ocupa a sexta colocação, com 2282 vendas registradas. O modelo tem a significativa representação de 39,14% nas vendas dos caminhões médios no Brasil.

8) Volkswagen/24.280

Volkswagen/24.280

Abrindo o nosso pódio de caminhões mais valorizados em 2018 aparece o Volkswagen/24.280, com um crescimento de 4,8% em seu valor final, chegando a custar na casa dos R$252.692,00.

O caminhão ocupa a quinta posição no ranking do mais vendidos no ano, com a marca de 2662 vendas.

9) Volkswagen/9.170

Volkswagen/9.170

O Volkswagen/9.170 conquista o segundo lugar no ranking dos caminhões mais valorizados do ano. O caminhão da categoria dos leves apresentou uma valorização de 4,9% no período de um ano, passando seu valor de R$ 151.612,00 em 2017 para R$ 159.092,00 em 2018. Ele também aparece na oitava colocação de vendas, com 1817 negócios.

10) Mercedes-Benz/Actros 2651

Mercedes-Benz/Actros 2651

O nosso grande campeão entre os caminhões que mais valorizaram em 2018 é o Mercedes-Benz/Actros 2651, com a expressiva marca de 7,0% de crescimento, adicionando R$ 28.000,00 ao seu valor de mercado. Dessa forma, o valor do caminhão saltou de R$ 394.600, 00 para R$ 422.607,00.

Além disso, o caminhão da empresa alemã ocupou o quarto lugar no ranking dos mais vendidos, chegando na marca de 2739 vendas em 2018.

Vendas das empresas no Brasil – Os caminhões mais valorizados

Outro dado importante levantado pela FENABRAVE é no quesito da quantidade de caminhões vendidos por cada marca, englobando todos os segmentos (Semi-Leve, Leve, Médio, Semi-Pesado e Pesado).

Nessa comparação é preciso salientar que as marcas Scania™ e Volvo™ atuam somente nas categorias semi-pesado e pesado. Levando em consideração esse ponto, confira abaixo a lista da cinco maiores vendedoras de caminhão no Brasil:

  • Mercedes-Benz™  – 20.078 vendas
  • Volkswagen™  – 17.135 vendas
  • Volvo™ – 9.650 vendas
  • Ford™ – 8.265 vendas
  • Scania™  – 7.591 vendas

O que achou das nossas listas caro leitor? Ficou surpreso ou já esperava esse resultado? Não perca nossos outros conteúdo do blog.Agora que você já sabe quais caminhões mais valorizados entre os mais vendidos no Brasil em 2018, que tal compartilhar com as amigos nas redes sociais? Quem sabe eles se surpreendem também.

Check List do caminhoneiro

Conteúdo Originalmente postado em: Caminhões mais valorizados: Conheça os 10 mais valorizados no Brasil.

Motoristas que transportam produtos químicos perigosos reduzem uso do celular

Falar, ler ou mandar mensagens pelo telefone celular é uma prática vista como ruim para a segurança no trânsito, mas está diminuindo entre os motoristas de caminhão que transportam produtos químicos perigosos. Isso é o que apontou pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor) realizada a cada quatro anos.

Realizada a cada quatro anos, a pesquisa desse ano, a 7ª edição, foi desenvolvida nos meses de maio e junho e entrevistou 409  motoristas dos Estados de São Paulo, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

USANDO MENOS O CELULAR

O levantamento desse ano apontou que 80% dos motoristas entrevistados disseram que não falam ao celular ou usam o aplicativo enquanto dirigem. Na pesquisa anterior, em 2015, o percentual era de 71,7%.

Entre os entrevistados, 13,7% responderam que usam às vezes (na pesquisa anterior eram 22%) e 2% concordaram que usam, contra 3,1% registrados em 2015  e 4,3% não responderam a essa pergunta.

Apesar de ter diminuído o porcentual dos carreteiros que usam o celular enquanto dirigem, o número de profissionais que ainda fazem uso do aparelho ao volante ainda é motivo de preocupação da Abiclor.

Os principais produtos perigosos transportados são soda cáustica líquida (51,2%), seguida de hipoclorito (23%) e ácido clorídrico (11,7%).

TREINAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO

Nelson Felipe, representante da associação disse que é preciso continuar trabalhando para zerar esse indicador. De acordo com ele, o caminho é treinamento e conscientização.

Outros dados da pesquisa os motoristas apontaram, por exemplo, que 62,9% dos profissionais trabalham com carteira assinada; 17,6% são agregados; 4,4% são autônomos e 15,4% não informaram à pesquisa em que regime estavam trabalhando.

Outro dado apurado é que a idade média dos motoristas que fazem o transporte de produtos do setor cloro-álcalis no Brasil aumentou de 42 para 46 anos no período de 1997 a 2019.

Para a Associação, o aumento da idade dos motoristas reflete a importância que as transportadoras estão dando à política de retenção dos profissionais com experiência comprovada no transporte de produtos químicos. A maioria possui segundo grau completo e está dirigindo em torno de uma hora a menos por dia.

Os dados a seguir foram fornecidos pela Abiclor:

IDADE MÉDIA DA FROTA DOS MOTORISTAS

1997…………………………………42,2 anos

2001…………………………………42,3 anos

2004……………………………….. 41,6 anos

2007…………………………………42,2 anos

2011…………………………………43,6 anos

2015…………………………………44,5 anos

2019…………………………………46,2 anos

O tempo médio de habilitação dos motoristas que transportam produtos químicos também aumentou.

TEMPO MÉDIO DE HABILITAÇÃO

1997…………………………………20,0 anos

2001………………………………..21,0 anos

2004………………………………..20,0 anos

2007………………………………..21,0 anos

2011………………………………..23,4 anos

2015………………………………..22,4 anos

2019………………………………..23,2 anos

TEMPO QUE TRANSPORTA PRODUTOS QUÍMICOS

1997…………………………………8,9 anos

2001……………………………….11,0 anos

2004………………………………… 8,0 anos

2007……………………………….11,0 anos

2011……………………………….13,1 anos

2015……………………………….10,0 anos

2019……………………………….10,5 anos

IDADE MÉDIA DA FROTA DE CAMINHÕES

1997…………………………………13,6 anos

2011………………………………… 8,8  anos

2015………………………………….6,7 anos

2019………………………………….7,3 anos

IDADE MÉDIA DA FROTA DE CARRETAS

1997…………………………………10,5 anos

2001………………………………… 9,8 anos

2004………………………………… 9,2 anos

2007………………………………….8,0 anos

2011………………………………….7,1 anos

2015………………………………….8,1 anos

2019………………………………….8,8 anos

Matéria Original: https://www.ocarreteiro.com.br/motoristas-que-transportam-produtos-quimicos-perigosos-reduzem-uso-do-celular

Conteúdo Originalmente postado em: Motoristas que transportam produtos químicos perigosos reduzem uso do celular.

Visita Seminovos Volvo e Fábrica

A equipe do Portal Caminhões e Carretas estiveram em visita à Fábrica da Volvo nesta segunda-feira.  Conheceram o departamento de Seminovos e toda estrutura da Fábrica de caminhões novos, pista de teste dos caminhões, departamento de assistência ao caminhoneiro e infraestrutura dos os colaboradores.

Volvo N10 o primeiro caminhão fabricado no Brasil.

Conteúdo Originalmente postado em: Visita Seminovos Volvo e Fábrica.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora