Caminhões elétricos: qual a tendência para os próximos anos

Qual será o futuro dos caminhões que percorrem as estradas brasileiras todos os dias? Se manterá a mesma dinâmica que tem ocorrido nos últimos anos ou surgirá uma nova tendência? Os caminhões elétricos com certeza podem ser considerados essa mudança, já apresentando novidades para os próximos anos. 

Esse novo modelo de automóvel já é um passo efetivo para o futuro da mobilidade, onde se busca agredir menos o meio ambiente, diminuindo a emissão de CO2. Além disso, também se busca diminuir a poluição sonora nas cidades e aplicar a tecnologia a favor dos caminhoneiros, diminuindo os riscos nas estradas.    

Sendo assim, como as montadoras têm trabalhado em sentido desses caminhões? Qual será as novas tendências? Siga com a leitura e conheça o que existe de mais moderno nesse setor e o que futuramente pode aparecer nas estradas brasileiras. Tenha uma boa leitura. 

Como funciona um caminhão elétrico?

Como funciona um caminhão elétrico?

Como você pode deduzir a partir do seu nome, os caminhões elétricos são aqueles que se utilizam motor elétrico para gerar a força de tração necessária ao invés de um motor de combustão. Dessa forma, no local onde seria colocado um tanque de combustível, nesses modelos são utilizados baterias que geram a mesma potência. Enquanto isso, os outros elementos que exigem alimentação elétrica no veículo contam com uma bateria diferente.  

Esse fato faz com que a estrutura dos caminhões mude, alterando a distribuição da carga e o peso dos veículos. Além disso, a principal diferença notada é o fato desses modelos fazerem menos barulho, uma vez que não existe escapamento de fumaça nem explosão dentro do motor, o que é excelente para entregas em locais como hospitais, por exemplo. 

Diante desse cenário, existem duas categorias básicas de modelos de caminhões elétricos em funcionamento, o Plug-in Electric Vehicle (PEV) e Fuel Cell Vehicle (FCV). O primeiro, respetivamente, tem a carga da bateria feita através da conexão comum com a rede elétrica, enquanto que o segundo conta com outros dispositivos de armazenamento elétrico.

Em todo caso, em média, uma bateria consegue ter uma autonomia de rodar até 80 Km sem precisar recarregar. 

Viabilidade econômica dos e-caminhões 

Viabilidade econômica dos e-caminhões

Obviamente por se tratar de uma tecnologia nova em comparação aos motores de combustão, os caminhões movidos a energia elétrica ainda possuem um preço de aquisição elevado dentro do mercado. Essa diferença de preço se deve muito por conta dos conjuntos de baterias que são usados, que chegam a representar 50% do valor do veículo.

Entretanto, os desenvolvedores desses modelos elétricos afirmam que esse valor maior no momento da compra é compensado pela baixa necessidade manutenção e custo de abastecimento em um período de até dois anos. Com isso, é preciso analisar caso a caso para determinar se esse é o momento de se investir nesses modelos ou não.  

Infográfico: o que todo caminhoneiro precisa ter dentro do seu caminhão

Tendências de caminhões elétricos

Tendências de caminhões elétricos

Para você saber o que pode estar rodando nas estradas brasileiras nos próximos anos quando o assunto for caminhões elétricos, confira abaixo uma relação com 3 modelos que já estão ou serão produzidos pelas principais montadoras do país:  

1 – e-Delivery

e-Delivery

O e-Delivery, desenvolvido pela Volkswagen Caminhões e Ônibus, já está em fase de testes no Brasil, tendo a sua produção prevista para ter início no final de 2020. Para a criação e elaboração desse veículo, a Volks montou de uma espécie de consórcio modular, onde contará com auxílio de oito parceiros nas mais diferente áreas. 

Sendo assim, as empresas parceiras e fornecedoras do e-Consórcio são CATL e Moura para as baterias, Bosch no que se refere ao sistema elétrico, Weg referente aos motores, Siemens em relação  serviços e sistemas de recargas de baterias, Meritor ligado ao desenvolvimento da engenharia e produção e a Eletra como uma parceira tecnológica.

Segundo dados da Volkswagen, mais de 1,6 mil unidades do  e-Delivery já foram encomendadas por mais de 50 empresas diferentes.   

2 – eActros

eActros

A Mercedes-Benz, por sua vez, adaptou um dos seus maiores sucessos no ramo dos pesados para uma versão elétrica. O eActros passou por fases de teste em meados de 2019 na Suíça, apresentando baterias de íons de lítio com capacidade de 240 kWh, o que gera uma autonomia de até 200 km. No caso da recarga, como uma corrente de 150 kW, é possível ter essas baterias totalmente carregadas em até duas horas. 

Para adicionar ainda mais inovação a esse modelo, a marca anunciou uma outra novidde a ser implementada no modelo: a retirada dos retrovisores. Para isso, será implementada a tecnologia MirrorCan, onde segundo a montadora, duas telas dentro da cabine darão ao motorista um campo de visão de alta definição, com um alcance de 200 metros e alerta de pedestres. 

A Mercedes-Benz também justifica essa inovação pelo fato dessa tecnologia gerar maior segurança para os motoristas, além reduzir o consumo de combustível de 0,5% até 1% devido a eliminação de dois grandes espelhos.  

3 – Volvo VRN

Volvo VRN

Um terceiro modelo de caminhão elétrico que surge como uma tendência para os próximos anos é o Volvo VRN, da Volvo Trucks. Esse modelo vai apresentar tantos as configurações trator de cabine diurna como caminhões retos, com peso total sendo de 30 toneladas ou 37 toneladas, conforme a configuração. 

O Volvo VRN apresenta como um de seus principais diferenciais uma tecnologia de propulsão e armazenamento de energia com trem de força totalmente elétrico. Diante disso, como uma forma de teste do caminhão, em 2020, a empresa vai iniciar um programa de demonstração do equipamento na Califórnia, Estados Unidos. 

Em conjunto com o governo local, serão inseridos cerca de 80 mil caminhões elétricos no trânsito da cidade, além da criação de 50 estações de carregamento nos próximos 14 meses, o que equivale a uma rede elétrica de uma pequena cidade.  

Vantagens dos e-caminhões 

Vantagens dos e-caminhões

1 – Maior integração com outras tecnologias

2 – Potência igual ao de um motor convencional 

3 – Menos agressivo ao meio ambiente

4 – Maior eficácia

Conclusão

Em suma, os caminhões elétricos se apresentam como uma boa alternativa a longo prazo para aqueles que apostam em tecnologias inovadoras e que estão de acordo com as boas práticas ambientais. Para saber de outras tecnologias no ramo dos pesados clique aqui e confira.  
Não esqueça de nós seguir no nosso Instagram.

Check List do caminhoneiro

Conteúdo Originalmente postado em: Caminhões elétricos: qual a tendência para os próximos anos.

Publicado por Ana Maria Rodrigues

Olá eu sou a Ana, e adoro compartilhar minha vida com minha família. Sou Casada com Luis Rodrigues e tenho 3 lindos filhos, Luiz Filho, Maria Gabriela e Luiza. Atualmente eu e meu marido trabalhamos na nossa revendedora de caminhões, Caminhões Rodrigues , na qual revendemos caminhões usados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: